Visualizações

23 novembro 2007

131



Estação Orbital
ROGERIO SANTOS

uma saudade repentina
arrebata meus hemisférios
nessa curva do teu cheiro
furta fruta chocolate
constelado céu da boca
nesse ventre de poema
que não se lê pelas vitrines
beijo abraço verosímil
cruza o cosmo feito míssil
e atinge o alvo espelho
ao errar na madrugada
Ganimedes pira em órbita
Io em teu lábio inferior
e milimétricos tremores
no epicentro da epiderme

07 novembro 2007

130



Carmim
Música: Marcelo Maita
Letra: Rogerio Santos

por criar raiz
dentro dos teus olhos
não sou, sem você em mim
tatuei com os meus dentes
teus lábios, os teus carmins
(meus carmins)

cada beijo teu travado,
envolto - exorto
via vasos, nu jardim
deflorando primaveras
quimeras na luz cetim
dos teus carmins

vôo refém pelo teu céu
da boca fito a manhã
e da paixão cega
essa luz faz o dia
relance, festim

explodem cores pelo ar
e vão tomando azul do mar
descortinando o amanhecer

não vou fugir desse destino
ser, nesses ecos de você
dança de sonhos pelo ar
e vou morar no teu olhar
em cada novo amanhecer

flor, raiz, amor
você...