Visualizações

13 dezembro 2005

9















Blade Runner da Silva

ROGERIO SANTOS


na noite

da minha cidade

não há estrelas,

desaba chuva

de propaganda

enganosa.


out-doors

são máquinas

de lavar dinheiro

ditando o foco

da sociedade

cadente.


resta na lua fosca

coadjuvante colírio

nos olhos

bombardeados

por implacáveis

luzes.


olhos-de-gato

são reticências

pelas ruas

direcionando

o modo de vida

embalado para viagem.

3 comentários:

Ana Maria Ramiro disse...

Rogério, dear

Passo por aqui para ler tuas ótimas novidades e convidá-lo a me visitar em minha comunidade no orkut. Vamos começar um poema coletivo? Vou abrir um tópico lá!
Beijos, Aninha

Anônimo disse...

Rogério,

Foi como 'ler'um cartão postal!
Muito linda!!

Beijinhos da tua sempre fã

Kiro Menezes disse...

E assim é!