Visualizações

13 janeiro 2011

301



Por um fio
ROGERIO SANTOS

e lá estavamos nós e o mar
na cabeça aquela canção do Chico
"não se afobe não, que nada é pra já"

(pensei) a vida é sempre curta
não importa o quanto vai durar
por mais que o amor não tenha pressa
tudo sempre estará por um fio

então que seja forte
e aguente firme os trancos
enquanto for possível costurar
- a vida e o amor -
ignorando o ponto cruz

2 comentários:

Louco solitário disse...

sempre estará por um fio"
Uma verdade indesmentível que descreve neste belo poema.
Pena eu não ter conseguido evitar que esse fio se quebrasse na minha vida...
Abraço e parabéns por tudo que escreve.
P.S. - comecei agora o meu blog (apenas tem 2 posts) espero um dia ter a qualidade do seu e quem sabe o prazer da sua visita

Louco solitário disse...

Esqueci-me de deixar o link do meu blog caso queira dar-me o prazer da sua visita e deixar alguma opinião que me ajude a crescer neste meio...
http://desbafosnoar.blogspot.com/