Visualizações

09 julho 2011

319


Mar Morto
LIRIA PORTO/ROGERIO SANTOS

as lágrimas secaram
chorei sal
perder-te foi um mal irreparável
tal como se o mar se evaporasse
e eu tivesse que re_mar
tocar o barco

é quando se passa
do sólido ao líquido
o sal da saudade
consumindo a nave
a neve e o corpo

tudo fora de lugar
flutuando noutro mar
morto

3 comentários:

Francisco Coimbra disse...

MAR MORTO

as palavras merecem
estes momentos
onde descongelam

ganham uma vida
repentinamente,

mergulho no mar!...

Parabéns ao duo!
A_braços!!

Mariana Agis disse...

Não tenho pitaco, tenho aplauso! Demais essa letra!

rogerio santos disse...

Chico e Mariana, valeu pela leitura e comentários !
bjs procêis