Visualizações

18 setembro 2011

325


Poema Pequeno
ROGERIO SANTOS

é tão pequeno meu silêncio
tão pequeno que cabe um mundo
cabe um altar e um oratório
casa de chão de terra nas mãos
perfume suave de água de chuva
quando molha o pó, recria a argila
no xis da poesia, magia e escultura

Nenhum comentário: