Visualizações

26 agosto 2012

379


Escorregador
ROGERIO SANTOS

é

e só
é céu
o brilho
encantador
dos teus olhos
que vejo ao longe
qual faróis na fronte
que curva no entretanto
feito em luz, silêncio e som
rumo urgente degrau de poesia
flor do campo minado em sabores
onde és fruta temporã cintila impune
e um escorregador de palavras nos une
empresto meus versos para o nosso tombo
se tudo vira pó viro areia que assim seja em voz
poeta sem sentido quebrado vidro moído estilhaçado e atroz


Nenhum comentário: