Visualizações

12 julho 2006

44


( poema sobre foto de João Kaarah )

Frente Fria
ROGERIO SANTOS

um avião risca o céu
rumo ao norte
entre olhares incapazes
de ler seu rastro

na luz crepuscular
círrus e saudade
tempo de mudança
estrondo e nebulosidade

quem parte
rompe o hemisfério
de horizontes findos

quem fica
parte à metade
cúmulus-nimbus


2 comentários:

vαℓéя!α tαяeℓhσ disse...

ótimas 'leituras', Rogério!
que venham outras presentear olhares ávidos de boa poesia, como o meu.

beijo,
v

Anônimo disse...

Faço da Valéria,meu próprio comentário e acrescento...obrigado! Pituco,namaste