Visualizações

10 agosto 2006

52


( Musicado em 17/08/06 )
Ouça aqui na voz do Pituco

Torresmo na Madruga
LETRA: ROGERIO SANTOS
MÚSICA: TONY "PITUCO" FREITAS

Andando em Santa Cecília
Entre
os bordéis e a Santa Casa
Deu coceira na virilha
Só de lembrar onde estava

O metrô tava fechado
E caminhar até a República
Pra pegar o Morro Grande
Desviando dessa fauna?

Madrugada paulistana
Nevoeiro de outono
A fome que me abraçava
Aumentava o abandono

Lembrei do pernil do Estadão
Perto da Maria Paula
Mas era dura a missão
E meu dinheiro não dava

Lembrei do Café São Paulo
Onde às vezes encho a lata
Discutindo futebol
Com amigos de bravata

Mas essa é uma outra estória
E o Café tava encerrado
Mas por sorte ou por azar
Havia o boteco ao lado

Esse sempre nos salvara
Nas madrugadas perdidas
Quando o Café nos faltava
O velho "pé-sujo" acudia

Ali eu era de casa
Ali eu pagava fiado
Com ágio de trinta por cento
Mas era super bem tratado

Arrisquei um torresminho
Da mesma velha vitrine
Onde passou alguns dias
Aguardando o corajoso

Depois da pinga de trinta
E de trocar o meu chequinho
Acordei na enfermaria
Glicosando meu venoso

4 comentários:

Anônimo disse...

poeta,
a música já está postada no BdL
a quem interessar,ouça aqui
http://blogdolingua.zip.net/
abraços e parabéns
Pituco
namaste

rogerio santos disse...

Valeu Pituco. Puxei um link prá cá também, para atender nosso seletíssimo fã clube...
hehehehe

Prof Toni disse...

Cabra, não dá pra colocar um torresmo diet?

Anônimo disse...

Rogério,
escutei agora, ficou 10. Pituco arrebenta na bossa.
Edson