Visualizações

28 março 2008

162



Pequeno Conto
Música: FLORIANO VILLAÇA
Letra: ROGERIO SANTOS

num vôo insano
limite plano
velas abertas pelo ar
um súbito mergulho
quem pode flutuar ?

e vão-se os anos
encantos tantos
e ainda há tempo para amar
num último suspiro
a dança que redime a primavera

há luz no fundo de todo túnel
e tem seu tempo de queimar
saudade labareda
quem pode suportar?

um novo surto
um ciclo ufano
um templo ileso no olhar
agora sem saída
o chão que se aproxima
é só miragem mar

3 comentários:

Prof Toni disse...

Tô ouvindo o "Crônicas Paulistanas". Tá bacana!

Pituco disse...

tô curioso prá ouvir a canção...namaste

Dani Dias disse...

"o mar vai virar sertão"