Visualizações

03 abril 2008

164


Bailarina
Música: FLORIANO VILLAÇA
Letra: ROGERIO SANTOS

moça linda
baila nas retinas
rodopia no brinquedo
e desperta meus instintos
de parir poesia

salta para fora dessa caixa
dou-te corda e duas asas
vais voar num raro encanto

céu de bailarina
um vento nuvem sapatilha
deixa um verso pelo ar
chuva nos quintais
foz no paladar

dentro desse canto
que me embala
vou jogar as minhas asas
e voar
também sei bailar

quando as coisas da vida
se complicam
pedem vento nos cabelos
e momentos de silêncio

caminhar pelo sereno
faz mais leve a madrugada
no compasso dos ponteiros
acordar a passarada

sonho com o dia
- bailarina -
vou morar na tua caixa
abraçar a minha sina
sem dizer palavra

juntos nesse mundo de poesia
nosso amor é bem mais simples
do que o despertar do sol

3 comentários:

Carol Barcellos disse...

É incrível a musicalidade dos teus versos, está brilhante esse poema; musical, leve, delicado, uma verdadeira obra de arte!

Beijos doces cristalizados!!! :o*

Carol Barcellos disse...

Onde encontro a música do Floriano para ouvir?

Prof Toni disse...

Fazia tempo que não passaba por aqui... A moça aí de cima tem razão, parece música...