Visualizações

21 abril 2008

166



Cores
ROGERIO SANTOS

nas minhas paredes
as cores são tortas
sutis primaveras
do lado de dentro
um misto de cinzas
do lado de fora
e não vai tão longe
que ainda era dia
com vales e mares
por todos os cantos
janelas de ripa
de costela nobre
na dança poente
latente relógio
e o sol rabiscando
na veneziana

nas minhas paredes
as cores são mortas
com sete carrancas
postadas na porta
do lado de dentro
incenso de almíscar
que hoje era dia
de doce senhora
e flores do campo
de todas as bodas
janelas ao vento
cortinas de chita
no vaso de ervas
pimenta de cheiro
a dança latente
do sol quando aflora

nas minhas paredes
de cores tão tantra
as cores são tantas
que as cores tão francas
amores devoram

4 comentários:

THiago Laurindo disse...

Poxa adorei as cores.
Sutis,doces e implorativas
cores

Abraço.

Fernanda S. disse...

Que lindas cores!

Fernanda S. disse...

Confesso que não só visitei, como adorei!!!
Virtei mais vezes!!!
Obrigada pela visita tb!
Beijo,

Fernanda S. disse...

Já está adicionao ao meu cantinho!!! hehe