Visualizações

14 dezembro 2006

76



Naufrágio
ROGERIO SANTOS

caem os céus, centelhas,
na cangalha, um corisco.
um susto corta o léu
e o batel num açoite.
na noite de Netuno,
clarão soturno, elegia.
agonia, adernagem,
fogem os deuses na proa.
hoje loa, cantiga,
há quem diga, miragem.

Um comentário:

Maria Muadié disse...

...nau frágil em alto mar
entre a nau e o caos: tormenta
desde o abismo: sentimentos
esperança: farol de milha.

Martha