Visualizações

17 julho 2007

113


Areado
ROGERIO SANTOS

Todos os dias
Sentinela do sol
Abria as janelas
Rotina de rito
Respiração

Cabelos molhados
Captava música
Centelha de vento
Explosão de luzes
Respiração

A casa faz parte do todo
E o todo é a plena casa
Onde os pés firmam raízes
E a mente faz revoada

Um comentário:

Flávio Otávio Ferreira disse...

A poesia é isso!
Uma busca incessante do lúdico, do imaginário firmando os pés na realidade... fazendo assim uma releitura da vida.
Abraços.
paz e literatura sempre!