Visualizações

23 julho 2007

114



Pecado Original
(A verdadeira Peleja de Adão)
ROGERIO SANTOS

enquanto Adão
mordia a maça
a cobra malandra
espreitava a aranha
doidinha por rango
naqueles confins
sem gato nem lebre
urubu vira frango

Adão dolorido
aleijão de costela
depois da dentada
pulou da galhada
mirou pelo guizo
de corno aprumado
e o forrobodó
foi aquiprocado

sem arma de fogo
que isso não tinha
na força das mãos
vergou a danada
mostrou para o bicho
o que era peçonha
que em terra de macho
buliu vai pro tacho

deu nó na tinhosa
assim diz o causo
falado e corrido
matou foi de fome
Adão foi pra roça
por causa da cobra
diz velho ditado
que pouco me engana

a aranha faceira
tão cheia de pernas
bichinho ordinário
caiu nesse mundo
finou-se amarrada
a cobra teúda
e Adão se perdeu
foi atrás da peluda

4 comentários:

CH disse...

Quadrinhas feitas sem perder o tom nem a força das rimas.
Gostei do que vi e do que li.
Um abraço do
Ch

Pituco disse...

signori,
faz tempo,hein?!

espero que td certinho contigo...
tô curtindo o folhadecima e bastante...esse poema,aqui,por ex.tá mais 'hardcore'...rs!bem diferente de teu estilo usual....

mas a vida é isso...todas as possibilidades,certo?

abraçsonoros
namaste

Prof Toni disse...

boa! Mas o que é ububu? Beijim...

rogerio santos disse...

Caro Toni, um erro de digitação...
Abrazios