Visualizações

22 agosto 2007

120



Dormente
ROGERIO SANTOS

avante
colcha-de-retalhos
no leito do trilho
no chão da calçada
no vão da mortalha
na cegueira branca
no dom da preguiça
na beira da praia
num ponto esquecido
tira transversal
logotipo adiante
o dormente

5 comentários:

Mônica Montone disse...

adiante!

beijos, dear

MM.

CH disse...

Dormente...eterna divisória, hiato ritmado para barulhos e rangidos.
Estrada que é mais longe do que se imagina.
Um forte abraço, Rogério.
Belos versos.
Carlos

Analuka disse...

Tua dança de palavras-poliedros movimenta os pensares e sentires, em suas combinações inusitadas e felizes. Fertiliza o leitor! Lindo poema. Abraços alados azuis.

Menino G disse...

Que saco.
Fica parada.
Se fosse viva
eu te matava.

Andréa Motta disse...

Querido Rogério, bom dia.

Indiquei seu poema intitulado SANTA CLARA,
para o " PRÊMIO CANETA DE OURO – POESIAS 'IN BLOG' 2007",
idealizado por ANDRÉ L. SOARES(http://poemasdeandreluis.blogspot.com/)
e RITA COSTA (http://ritacosta-almadepoesia.blogspot.com/).
Para conhecer as regras desse evento acesse:
htp://poemasdeandreluis.blogspot.com/2007/08/prmio-caneta-de-ouro.html#links
Desde já lhe desejo boa sorte.
Participe, faça também as suas indicações e, juntos,
vamos construir um dos maiores eventos relacionados
à poesia, em blogs de idioma Português!

Beijocas,
Andréa