Visualizações

25 fevereiro 2008

155



O poema "153" - Onze Horas, de minha autoria
nasceu após a leitura do poema "Hipótese"
de autoria de Cláudia Gonçalves, no belo blog
"Entrelinhas" ( clique para visitar a página)
Na prática, os poemas se complementam
e tomam forma de um único texto
Cláudia Gonçalves tem um amplo histórico em duetos poéticos
De minha parte é a primeira experiência nesse sentido
e agradeço a generosidade da autora em aceitar
essa parceria poética com jeito de canção.
Mais que isso, pelo incentivo a mais esse desafio.

Hipótese
CLÁUDIA GONÇALVES
ROGERIO SANTOS

bem que poderia
o dia equatorial
burlar a sina

bem que poderia
a pira do sol
se despir poesia

enfeitar o dia
com onze horas
de final de tarde

bem que poderia
quem sabe um dia
bem que poderia

embocar a boca
na boca da noite
boreal

bem que poderia
livrar a noite
das lentes escuras

e você me ver passar
no meio da multidão
só pra falar poesia

bem que poderia
do bolso da madrugada
sair um verso

luz sobre o breu
um poema só pra gente
universo meu e seu

2 comentários:

cacau disse...

Rogerio, eu sou suspeita pra falar, afinal sou sua fã de carteirinha...
adoro teu estilo, a tua poesia é despojada e ao mesmo tempo bem arquitetada...obrigada pela feliz parceria!
É um privilégio escrever com vc.

Beijos, doce poeta.

Pituco disse...

um é pouco,dois é bom,três já é...?

piramidal..rs!

abraçsonoros
namaste