Visualizações

17 dezembro 2008

201


(foto: Luciana Whitaker)


Alma Lavada

ROGERIO SANTOS


as pedras que rolam no rio

com o sorriso que trouxemos

não são simples fragmentos

quando chove, e chove forte


no vento incomum que bateu

pássaros voaram nossos planos

na água que escorre em meu rosto

não cabe a lágrima de ontem


e bem por isso, é moça no trapézio

porque se sabe arrebatando encostas

e todo o olhar que aflora triste

na alma não faz sedimentos


aquela lágrima de ontem

filha de forte frente fria

foi gelo num copo de uísque

e também teve o seu dia


a água que escorre em meu rosto

eleva uma nuvem menina

e chove erosão de alegria

em persistente garoa fina


Um comentário:

compulsão diária disse...

lágrima on the rocks é bom.
nostalgia é bom também.