Visualizações

28 dezembro 2008

204



Pingente
ROGERIO SANTOS

enquanto uma palavra puxa a outra
enquanto rolam umas frases soltas
sigo trepado no pára-choque da poesia

nem sempre quer dizer muita coisa
além da inércia até o próximo parágrafo
no trânsito caótico de absurdos diários

os apressados que verbalizem pra todo lado
eu prefiro ficar calado valorizando meu tempo
e economizando a borracha para a sola do sapato

8 comentários:

Fernanda S. disse...

Às vezes é melhor ficar calado e saber a hora de falar o que realmente importa...

Normalmente o ficar calado é só da boca pra fora, pois internamente, tudo continua fluindo, não é mesmo?!

Beijo grande e ótimo 2009 =)

Benny Franklin disse...

Suas palavras, Rogério, são de prima!
Emocionam.

Daisy Melo disse...

queridao.

só pude agradecer seu comentario na minha poesia lá do "poemadia"
sacumé: professora, fim de ano, maquinando assassinar alguns pupilos... rezando por mais turmas rs...

agora leio e agradeço.
feliz ano que vem e sucesso!
beijos grandes
daisy

pituco disse...

entrando no ano,mas nunca pelo cano...saúde prati e tds os teus,signore...e vamo que vamo!

namaste

d'Angelo disse...

Lindo blog, Rogério, tanto pela sua poesia quanto pelas fotos. Ganhou mais um leitor. Incluí o link no meu. Abraços.

Flavia Melissa disse...

ah!
quanta saudade!!!

Adriana disse...

Minha sola valeu o piso no qual estou agora.A caminhada foi ótima na metáfora do trÂnsito caótico.

Lilia disse...

.. e aí o poema casou com a foto...
Adorei...
Beijos