Visualizações

13 outubro 2009

236



Coisa do Norte
ROGERIO SANTOS
(para Renato Gusmão)

açaí
e poesia in natura
é coisa do norte

de quem transpira
pesca
colhe a manga mais madura
depois da chuva das três

e sabe (ver) o peso
da sina
da sorte

coisa do norte
coisa de quem tem norte
pra dar e vender

5 comentários:

Paola Caumo disse...

Rogério,
eu tb não participei das antologias neste ano. Mas dá saudades do povo do Congresso!
Belo poema das coisas do norte.
Foi como fazer uma viagem.
Beijos
Paola

pituco disse...

poeta quando escreve de poeta fica bacanudo pacas...

abraçsons

rogerio santos disse...

Signore, por essas e outras digo:
Quem se mudou para o Japão, não renega Jalapeña !!!

;-)

Viva o Poeta Pituco tbm

vmfinzetto disse...

Que coisa linda...

Mai disse...

Pará, açaí e os cheiros da terra e sabores das línguas...
A cor do açaí é puro sangue.

Abraços ao norte.