Visualizações

16 janeiro 2008

144



Dentro e fora (Autismo)
ROGERIO SANTOS

por dentro um mundo
por fora a casca
portas e janelas
cerradas

por dentro um mundo
por fora há água
frisos e frestas
penetradas

por fora um mundo
por dentro há água
trancas e ferrolhos
oxidados

por dentro um mundo
por fora alarde
alicates, alavancas
e pés-de-cabra

por dentro um mundo
por fora um rito
força de vento
som de atrito

por fora um mundo
por dentro morada
portas e janelas
escancaradas

3 comentários:

Os Incansáveis disse...

Ei, olá, Rogério. Tudo bem com você? Estou curtindo seus poemas. Adorei o blog. Visite o meu também.
Bjs
Denise

Os Incansáveis disse...

Ah! Esqueci de dizer: André (o Cabra) manda saudações lusas.
Denise

Carol Barcellos disse...

Roger, amei esse texto! Mas como gosto de mil interpretações, volto pra ler de novo, e ainda entrar mais nos mil significados que vc escreve na entrelinhas!
Parabéns por brincar tão bem com as palavras e a semântica!!!

Beijinhos doces e uma chuva de pétalas de cristal!!!